Crochê passo a passo: conheça os pontos e agulhas de crochê

Crochê passo a passo

Fazer crochê parece uma tarefa difícil à primeira vista. Principalmente para quem nunca tentou e nem faz ideia de como são feitos os pontos mais básicos. Em tempos passados era comum ver as vovós sempre trabalhando em peças de crochê, seja para enfeitar algum móvel da casa ou para dar de presente.

Mas, se você não tem uma avó que faça crochê ou não se interessou em aprender essa arte com ela, não se preocupe! Basta seguir algumas dicas e você já vai conseguir criar seus próprios tapetes – toalhas e outros produtos artesanais – feitos em crochê.

Saiba agora tudo que você vai precisar para começar a crochetar, quais pontos são mais fáceis para os iniciantes e como você pode fazê-los! Não se preocupe, se achar difícil apenas lendo, deixamos no final uma lista com alguns vídeos tutoriais do YouTube!

Tipos de agulhas e linhas 

Antes de começar seus trabalhos em crochê é interessante entender como funciona a escolha da agulha e linha:

Agulhas

Assim como no tricô, existem agulhas de diversos tamanhos, desde as mais finas até as mais grossas. Você encontra o tamanho da agulha descrito em sua embalagem ou em sua base, onde você irá segurá-la.

Aqui não tem muito segredo. Agulhas mais finas são indicadas para linhas mais finas enquanto que agulhas mais grossas para as linhas mais grossas – como a lã.

Geralmente seus tamanhos são medidos em milímetros. Por exemplo: 1 mm; 0,5 mm; 2 mm.

Linhas

A escolha das linhas também é variada. Não existe uma específica para ser indicada. Como você ainda está aprendendo, o melhor é apostar nas de cores únicas e não nas coloridas e em fios nem tão finos e nem tão grossos.

Se você vai seguir alguma receita, no próprio trabalho estará escrito qual tipo de fio e qual agulha você deve utilizar. Então não precisa se preocupar.

Vai fazer apenas um teste, até pegar prática em crochetar? Aposte em uma agulha 1 mm ou 2mm e em um fio fino para crochê.

AQUI NO IDEIAS DECOR:  Passadeira de crochê: saiba como fazer com incríveis ideias

Materiais necessários

Para fazer peças em crochê você vai precisar de:

  • Agulha;
  • Linha;
  • Tesoura;
  • Fita métrica;

Crochê passo a passo

Aqui você vai encontrar quatro pontos básicos e a forma que são feitos, incluindo a abreviação, que é como são descritos nas receitas:

Correntinha ou ponto corrente

Esse é o ponto mais simples e você vai utilizá-lo em todos os seus trabalhos, pois qualquer peça de crochê é iniciada com o ponto correntinha. Sua abreviatura é “corr”.

Para fazer esse ponto, você deve pegar a agulha de crochê e formar um nó móvel em sua ponta. Caso ache difícil esse ponto inicial, você pode passar o fio na agulha e puxar a ponta que ainda está presa a linha na direção contrária, como se fosse enrolar. Agora enrole o fio em torno do gancho da agulha de crochê e puxe em direção ao laço inicial que você criou.

Pronto, você criou o nó que irá impedir que a peça se desmanche. Repita o processo de enrolar o fio no gancho e puxe por dentro do nó móvel. Você sempre vai ter um ponto – na agulha e é por dentro dele que deve passar a linha.

No caso do ponto correntinha você irá fazer uma corrente. Por isso ele é a base de qualquer peça feita em crochê.

Ponto baixo

O ponto baixo é ideal para peças que precisam ser mais firmes, como tapetes. Ele também não é complicado de se fazer. Nas receitas sempre será descrito como “pb”.

Para fazer o ponto baixo você deve pássaro gancho da agulha por dentro do ponto correntinha ao lado do último que você fez. Envolva a linha no gancho e puxe por dentro do ponto.

Repita esse processo ao longo de toda a correntinha que você havia feito anteriormente. Terminou a primeira fileira de pontos baixos? Repita o mesmo processo. Aos poucos a peça vai ganhando forma.

Ponto alto

O ponto alto é ideal para quando você quer um trabalho em que o tecido fique mais mole, como uma roupa, por exemplo. Sua sigla é “Pa” e sempre que você a encontrar nas receitas significa que deve fazer ponto alto.

Comece fazendo uma correntinha, que será o início do seu trabalho. Faça três correntinhas extras, dê um laço em volta do gancho, passe por dentro da quarta correntinha, pegue a linha e puxe por dois dos pontos que você tem na agulha. Você vai ficar com dois pontos apenas na agulha. Passe o fio novamente e puxe por dentro dos dois.

AQUI NO IDEIAS DECOR:  Cesto de crochê: modelos, fotos e passo a passo tutorial

Pronto, você fez o ponto alto. Repita o processo até que acabem todos os pontos disponíveis em sua carreirinha. Sempre que chegar em uma ponta você precisa fazer duas correntinhas extras e então seguir com o ponto alto.

Está fazendo uma peça redonda (você fechou a correntinha em um círculo antes de começar)? Não precisa se preocupar com os pontos corrente extras, exceto na primeira carreira de ponto alto.

Ponto baixíssimo

O ponto baixíssimo é utilizado para finalizar os trabalhos feitos em crochê. Pode ser chamado de ponto de arremate, mas ele também serve para quando você quer “andar” pela peça, para fazer um formato diferenciado.

Para fazê-lo não há nenhuma dificuldade. Com um ponto ainda na agulha, passe o gancho por dentro do próximo ponto e puxe-o por dentro daquele que estava na agulha. Assim você vai arrematando seu trabalho crochetado.

Esse ponto também serve quando você quer diminuir o número de pontos que serão trabalhados na peça, como ao fazer um trabalho em formato de triângulo. Nas receitas o ponto baixíssimo será descrito como “pbx”.

Resumidamente podemos dizer que o ponto baixíssimo e o de correntinha serão usados em todo e qualquer trabalho feito em crochê.

Outras recomendações

Como você está começando a crochetar é interessante seguir algumas dicas, até que pegue prática como:

Fazer uma amostra

Por mais que você já tenha uma ideia maior e até já separou a receita para seguir, comece com uma amostra. Faça umas dez ou quinze correntinhas e teste os pontos baixo, alto e baixíssimo. Assim você consegue ver como vai ficar sua peça final e vai ganhando confiança na tarefa.

Experimentar vários tipos de projetos

O crochê pode ser feito em forma de retângulo, quadrado, círculo, triângulo e por aí vai. Vá testando suas habilidades e experimente projetos diferentes. Faça uma amostra circular e uma reta. Teste também o arremate de pontos para peças que vão diminuindo ao longo do trabalho.

Testar outros pontos depois de pegar prática

Depois que você pegar bastante prática com os pontos básicos (alto e baixo), chegou a hora de testar outros. Experimente o ponto segredo, ponto amor, ponto zigue-zague, ponto colmeia ou o ponto X.

AQUI NO IDEIAS DECOR:  Artesanato com garrafa pet: tutoriais e ideias perfeitas para a sua produção

Mas não precisa ter pressa. Primeiro desenvolva bastante peças nos pontos tradicionais.

Conhecer as siglas mais comuns

Nas receitas dificilmente você vai encontrar escrito o nome do ponto completo ou o que você deve fazer, como por exemplo “dar um espaço”. As siglas compõem boa parte destes manuais para fazer crochê.

O indicado é conhecer ao menos as mais importantes como “corr” de correntinha, “pb” de ponto baixo, “pa” de ponto alto, “pbx” de ponto baixíssimo, “sp” de espaço, “pq” de ponto, “rep” de repita, “ult” de último e “seg” de seguinte.

Crochê passo a passo: videos tutoriais

Você faz parte daquele grupo de pessoas que aprende melhor assistindo do que apenas lendo e por isso se sente mais seguro se tive um vídeo prático que ensine tudo que você leu acima?

Vamos te ajudar com isso, trazendo quatro vídeos tutoriais que explicam cada um dos pontos citados:

Ponto corrente ou correntinha

O canal Sonia Maria – Falando de Crochet ensina como fazer o ponto correntinha. Você consegue ter uma ideia melhor do que é e como fazer o nó móvel (que inicia a correntinha) e como segurar a linha.

Ponto baixo

O canal blogby Day ensina como fazer o ponto baixo, em vídeo rápido de apenas sete minutos. A autora do vídeo preparou o vídeo especialmente para iniciantes e tem um blog também, com dicas de tricô e crochê.

Ponto alto

O canal Drikka Mota DIY e Crochê ensina como fazer o ponto alto e dá dicas de como você pode começar sua peça. No caso repete o ensinamento do nó móvel e do ponto correntinha antes de dar início a aula do ponto alto. A autora do vídeo dá dicas bem práticas e fáceis de entender.

Ponto baixíssimo

O canal Aprendendo Crochê também é muito interessante para quem está iniciando na arte de crochetar. Nesse vídeo ensina de forma prática e rápida (em apenas 6 minutos) como você pode fazer o ponto baixíssimo.

Indicamos que você experimente ler o tutorial que trouxemos acima e em seguida assistir o vídeo, caso sinta dificuldades ou alguma insegurança antes de começar a fazer uma peça em crochê.

Gostou das dicas de como fazer crochê? Agora você está pronto (a) para começar os seus próprios trabalhos. Como dissemos anteriormente, não tenha pressa em aprender os pontos mais difíceis e foque em pegar prática nos mais básicos.