MDP ou MDF? Conheça as diferenças e saiba qual escolher

Apesar do nome parecido, MDF e MDP são materiais diferentes entre si. E porque você precisa saber disso?

Porque hoje em dia praticamente todos os tipos de móveis são fabricados com esses materiais e conhecer o que cada um deles tem a oferecer, bem como suas vantagens e desvantagens, te ajudam a escolher o móvel ideal e, eventualmente, ainda te livram da possibilidade de levar gato por lebre.

Bora então desvendar esse universo moveleiro e cheio de siglas?

Diferença entre MDP e MDF

O que é MDP? Características, usos e aplicações

Tem gente que confunde MDP com aglomerado ou compensado. Mas vamos esclarecer uma coisa: o compensado de antigamente não tem nada a ver com MDP.

O máximo que podemos chegar é dizer que o MDP é uma versão muito mais moderna e sofisticada de compensado. Mas só isso!

MDP é a sigla para Medium Density Particleboard ou Partículas de Média densidade. Isso quer dizer que o MDP é constituído por partículas de madeira, geralmente Pinus ou Eucalipto, comprimidas e compactadas.

Em seguida, esse material é dividido em três camadas, como se fosse um sanduiche. As camadas externas são mais finas, enquanto a camada do meio é mais forte e densa.

E onde o MDP é utilizado? O MDP é particularmente usado em projetos de móveis que exigem maior resistência e suportem mais peso, como é o caso de gavetas, prateleiras, nichos, armários e tampos de mesa.

O MDP também é muito comum em móveis de linhas retas. Isso porque o material não permite cortes em diagonal, nem aceita muito bem formatos curvos e arredondados.

Outra característica do MDP é o preço, muito mais barato que o seu principal concorrente, o MDF.

Vantagens e desvantagens do MDP

Vantagens e desvantagens do MDP

Agora você deve estar se perguntando se vale a pena ou não investir em um móvel fabricado em MDP. Para te ajudar a resolver isso, analise as vantagens e desvantagens do material.

Vantagens do MDP

Maior resistência e estabilidade

O MDP é considerado um tipo de material com maior resistência e estabilidade, ou seja, ele não empena mesmo com uma grande quantidade de peso sobre ele.

Suporta mais peso

A estabilidade do MDP faz com que o material também seja resistente ao suporte de pesos, sendo indicado, portanto, para o uso na parte interna dos móveis, especialmente gavetas e prateleiras.

Possui maior resistência a água e umidade

O MDP possui uma resistência maior a umidade quando comparado ao MDF. No entanto, o material ainda assim pode se danificar em contato com a água e por isso mesmo deve-se manter os cuidados necessários para não umedecer demais um móvel fabricado com o material.

Sustentável

O MDP pode ser considerado um material sustentável. Isso porque ele é fabricado com madeira de reflorestamento, principalmente Pinus e Eucalipto.

Mais barato

Um móvel fabricado em MDP é muito mais barato do que um móvel fabricado em MDF ou em madeira maciça.

Por isso, se você deseja economizar com a mobília, o MDP é uma ótima opção.

Desvantagens do MDP

Limitação estética

Uma das maiores desvantagens do MDP é a limitação estética do material. O MDP não permite cortes arredondados e curvos, ficando limitado a mobílias de estilo tradicional, sem apelos mais modernos.

Poucas opções de acabamento

O MDP também possui poucas opções de cores e acabamentos. A maior parte do MDP disponível no mercado é branco com pouca ou nenhuma textura.

O que é MDF? Características, usos e aplicações

O que é MDF? Características, usos e aplicações

O MDF é a sigla para Medium Density Fiberboard ou Fibras de Média Densidade. Ou seja, o MDF é um material produzido a partir das fibras de madeiras como o Pinus e o Eucalipto. Junto dessas fibras é adicionado também um tipo de resina sintética.

Mas, ao contrário do MDP, o MDF não é composto por camadas, apenas por uma única chapa homogênea e lisa de fibras de madeira.

E onde o MDF costuma ser utilizado?

O MDF é muito utilizado para fazer a parte externa dos móveis, graças as inúmeras possibilidades estéticas que esse material apresenta.

Diferentemente do MDP, o MDF pode ser usado para móveis com partes curvas ou arredondadas, sem contar que a superfície do MDF permite a impressão e aplicação de cores e texturas variadas.

No entanto, o material não é indicado para móveis que deverão receber peso. Por isso é comum o uso do MDF em portas e móveis decorativos e sem muito apelo funcional, como painéis de TV, rack, aparadores, armários de cozinha.

Veja a seguir as principais vantagens e desvantagens do uso do MDF:

Vantagens do MDF

Resistência a temperatura

O MDF suporta muito bem altas temperaturas, sem sofrer com empenamentos ou correr o risco de incendiar. Por isso mesmo é comum utilizá-lo para fabricação de fechamento de fornos e torres quentes.

Variedade estética

O MDF se destaca mesmo no quesito estético. O material possui uma grande variedade de opções de cores e texturas, indo do clássico branco as cores mais vivas e brilhantes.

O MDF permite a aplicação de diferentes texturas, desde o amadeirado até o brilhante sem nenhum esforço.

Resistente ao empenamento

O MDF assim como o MDP é resistente ao empenamento. No entanto, o MDF possui uma resistência menor ao peso, por isso não é muito recomendado utilizar o material nas partes estruturais de um móvel.

Sustentável

O MDF também pode ser considerado um material sustentável, já que é fabricado com madeira de Pinus e Eucalipto provenientes de áreas de reflorestamento. 

Desvantagens do MDF

Preço

O MDF tende a encarecer um projeto de móvel, especialmente aqueles feitos sob medida.

Uma dica é avaliar com a empresa de planejados a possibilidade de um móvel misto, onde as partes internas seriam fabricadas em MDP e as externas em MDF. Desse modo você economiza e ainda leva para casa um móvel de alta qualidade.

Baixa resistência a umidade

O MDF tem baixa tolerância a umidade podendo se deformar e inchar facilmente na presença de água. Por isso recomenda-se evitar o uso do material em áreas úmidas, como banheiros, cozinhas e áreas de serviço.

O que escolher então: MDF ou MDP?

Como você pode perceber, tanto o MDF, quanto o MDP possuem vantagens e desvantagens que precisam ser levadas em consideração antes da escolha do móvel.

De modo geral, podemos resumir dizendo que o MDP é perfeito para móveis que irão suportar grande quantidade de peso e possuem função estritamente funcional, como é o caso de prateleiras e gavetas de guarda roupa e armários de cozinha.

O MDP também é muito recomendado para ambientes úmidos e molhados, como cozinhas, banheiros e áreas de serviço. Apesar de também correr o risco de ser danificado pela água, o MDP é muito mais resistente do que o MDF nesse aspecto.

Já o MDF é o material ideal para as partes externas de um móvel, já que permite a aplicação de diferentes tipos de acabamento.

Por todas essas características, o mais comum é a escolha por projetos de móveis mistos, ou seja, fabricados em MDF e MDP.

Nesses casos, o MDP é usado para compor a parte interna do móvel (prateleiras, nichos, gavetas e fundos), enquanto o MDF finaliza o móvel em portas, tampos e demais acabamentos.

Depois dessa mini aula sobre as diferenças entre MDF e o MDP você já pode fazer sua escolha e levar para a casa o móvel mais adequado para as suas necessidades estéticas e funcionais.